Asma – Causas e tratamentos


A asma corresponde a uma doença inflamatória crônica que atinge as vias aéreas. O pulmão do paciente que é acometido pela asma se apresenta diferente de um pulmão que é saudável. O pulmão asmático possui os brônquios mais sensíveis e inflamados, por isso eles reagem mais facilmente a qualquer indício de irritação, até mesmo um pouco de poeira do ambiente. A asma é uma das doenças crônicas mais comuns hoje em dia.

As causas da asma

Não há um consenso na comunidade científica que consiga explicar de forma precisa quais são os motivos que levam uma pessoa a ter asma. O fato é que existem alguns gatilhos específicos que podem acarretar nas crises, tais como o cigarro, pelos de animais, poeira, pólen, poluição, mofo, entre outros elementos comuns no cotidiano. Além disso, infecções virais como a gripe também podem contribuir para provocar as reações.

Vale também salientar que alergias alimentares também podem desencadear crises asmáticas. Até mesmo os elementos conservantes e aditivos que são acrescentados nos alimentos industrializados também podem ser os agentes causadores de uma crise de asma.

A asma é uma doença classificada em quatro categorias distintas:

– Grau 1: É caracterizada por sintomas leves. Em geral ocorrem no período dos meses de inverno.
– Grau 2: Apresenta sintomas persistentes e leves e acontecem mais do que duas vezes por semana.
– Grau 3: É marcado por sintomas uma vez por dia e mais de uma noite por semana. Tais sintomas são de níveis moderados.
– Grau 4: São sintomas mais graves e persistentes e ocorrem ao longo do dia e possivelmente durante o turno da noite.

Os sintomas da asma

Os sintomas mais comuns envolvidos são tosse. Em alguns casos essa tosse vem sem a produção de muco. Além disso, respiração se torna ofegante.

Em situações de emergência os lábios e o rosto adquirem uma cor azulada, ocorre sudorese, a pulsação adquire um ritmo mais acelerado, dor no peito, aperto no tórax, bem como até mesmo confusão e dificuldade para manter os sentidos alertas.

Asma - causas e tratamentos

O tratamento da asma

O melhor tratamento dessa doença é evitar que as suas crises apareçam. Nesse caso, existem medicações de utilização contínua. Tais medicações possuem o intuito de reduzir a sensibilidade e a inflamação as quais os brônquios do indivíduo asmático estão sujeitos, permitindo com que os pulmões não apresentem uma severa reação aos agentes causadores, tais como a poeira e os ácaros.

Outra forma de tratamento é a utilização dos bronco-dilatadores, que exercem a função de alívio da crise de asma, relaxando a musculatura dos brônquios, facilitando que o ar entre nos pulmões de forma normalizada. Os bronco-dilatadores possuem um rápido início de ação, resultando em um alívio imediato do paciente. É possível encontrar no mercado bronco-dilatadores que apresentam curta duração (de quatro a seis horas de ação) e de longa duração (de 12 a 24 horas de ação), no entanto eles não devem ser considerados o tratamento definitivo para sanar o problema.

Exercícios físicos, feitos de forma moderada, são relevantes para fortalecer o coração e os pulmões.

Não fumar, manter o ambiente caseiro sempre limpo evitando o acúmulo de poeira, pêlos de animais e outros agentes, são excelentes métodos para impedir o aparecimento de crises de asma.