Cancro da bexiga – Causas e tratamentos


O cancro da bexiga consiste em um tipo de câncer iniciado nas células responsáveis pelo revestimento da bexiga. Segundo o INCA – Instituto Nacional de Câncer, são cerca de 10 mil novas aparições deste tipo de cancro a cada ano – sendo ele mais comum no público masculino. O cancro da bexiga pode se manifestar de três diferentes formas, o que irá depender do tipo de mutação ocorrida nas células. São elas:

Cancro da bexiga

1. Carcinoma de células escamosas: esse tipo de câncer ocorre nas células planas e delgadas, surgindo na bexiga após irritações ou infecções prolongadas;

2. Carcinoma de células de transição: esse é o tipo mais comum de cancro na bexiga e tem o seu início marcado nas células mais internas do tecido deste órgão;

3. Adenocarcinoma: inicia-se em células glandulares, que aparecem na bexiga após longos períodos de inflamação ou irritação.

• Causas de cancro da bexiga

Não se sabe ao certo quais são os motivos que levam à desordem nas células da bexiga, porém, a doença é comumente associada a infecções parasitárias, tabagismo, exposição a componentes químicos e à radiação.

O cancro da bexiga ocorre quando as células desta região crescem de modo anormal e desordenado. Ao sofrerem mutações, tais células se tornam as responsáveis pelo desenvolvimento da doença.

Já os principais fatores de risco, ou seja, fatores que tornam os riscos do desenvolvimento do cancro de bexiga maiores são: fumar com determinada frequência, idades mais avançadas (especialmente acima dos 40 anos), pessoas do sexo masculino, tratamentos de câncer anterior, medicações para diabetes, inflamações ou infecções crônicas na bexiga e histórico familiar.

cancro da bexiga

• Sintomas de cancro da bexiga

– Dor para urinar ou dor na região lvica como um todo;
– Incontinência urinária;
– Hematúria, ou seja, sangue na urina – o que inclusive pode trazer uma nova e anormal coloração para a mesma. A identificação do sangue muitas vezes só ocorre por meio de exames minuciosos, motivo pelo qual é necessário atentar também aos outros sintomas do cancro na bexiga;
– Perda constante e sem causa aparente de peso;
Dores nas costas;
– Fadiga.

• Tratamento do cancro da bexiga

O tratamento para a doença depende de vários fatores, tais como gravidade, tipo de cancro, estágio do mesmo, sintomas e condições de saúde do paciente.

Para os primeiros estágios da doença (estágio 0 e I) o tratamento é realizado por meio de: cirurgia para remoção do tumor (sem que seja necessária a remoção da bexiga como um todo) e imunoterapia ou quimioterapia aplicada diretamente na região.

Para doenças no II e III estágio o tratamento é realizado por meio de: cirurgia para remoção parcial ou integral da bexiga, quimioterapia para diminuição do tumor (antes do procedimento cirúrgico) e combinação de radioterapia com quimioterapia para os que não querem (ou não podem) ser operados.

Já tumores no IV estágio, na grande maioria dos casos, não podem ser curados – sendo qualquer tipo de cirurgia inadequada. Para esses pacientes, o tratamento mais indicado é a quimioterapia.